Preservar e transmitir: a missão da família Votorantim

Com sala lotada e participantes curiosos, o Rodas de Conversa chegou ao seu terceiro encontro na sexta-feira, dia 16 de agosto. O evento, um dos mais concorridos desta primeira edição, recebeu Regina Helena Velloso, presidente do Conselho de Família da Votorantim. Com 154 membros, a família é detentora de um dos maiores grupos empresariais brasileiros, atuante em 20 países e gerando mais de 41 mil empregos.

“Somos meros guardiões. Não somos donos de nada. Nossa missão é preservar e transmitir esse legado para as próximas gerações”, explicou Regina, resumindo o sentimento da família em relação ao negócio e a sua história.

À frente do Conselho de Família por dois mandatos, Regina contou que, por ocasião do centenário da empresa, a família buscou reconhecer a importância histórica de seu fundador, Antônio Pereira Inácio, empreendedor português que em 1918 comprou a massa falida de um banco paulista. Dentre as propriedades adquiridas estava a Fábrica de Tecidos Votorantim, que era a maior do segmento têxtil do interior de São Paulo naquela época.

Regina compartilhou com os participantes o modelo de governança adotado pela família, no qual seus integrantes podem ocupar apenas posições nos diversos conselhos, mas não atuam diretamente na gestão e na operação dos negócios. Dividiu também sua experiência com relação a manutenção dos valores e tradições familiares, o que se tornou cada vez mais complexo perante o crescimento dos núcleos familiares e da chegada de novas gerações.

“Entendemos que não basta doar recursos para as causas que nos tocam. Precisamos doar mais que isso, talvez um dos nossos bens mais preciosos. Um recurso que nunca teremos de volta: o tempo”, contou, emocionada.

Por isso, a família atua de forma presente e voluntária em três instituições: a AACD, o hospital A. C. Camargo Cancer Center e a Beneficência Portuguesa de São Paulo.

A diretora do Conselho de Família, Silvia Englert, que acompanhou Regina durante o Rodas de Conversa, falou sobre o Programa de Desenvolvimento Familiar (PDF) destinado a todos os membros a partir dos cinco anos de idade. Assim, atualmente, 136 familiares participam de ações de integração, de aprendizado sobre a história da família e dos negócios, além de formar cidadãos, acionistas e profissionais e preparados para o futuro.

Na segunda parte da manhã, a consultora de famílias empresárias e fundadora do Instituto Sucessor, Magda Geyer Ehlers, mediou uma conversa entre Regina, Silvia e os participantes do encontro. Foram feitos questionamentos sobre a participação de genros e noras na família, a condução das decisões na educação das crianças, os protocolos de comunicação e a respeito da transmissão dos valores familiares para o futuro.

“Queremos continuar sendo uma empresa familiar e precisamos saber do quê somos guardiães. Precisamos formar líderes para a família, para a sociedade e para a empresa. Temos a responsabilidade de formar acionistas responsáveis e sustentáveis. E, em todos esses papéis, o Conselho de Família atua como um curador”, resumiu Regina.

O próximo Rodas de Conversa acontece no dia 4 de outubro e terá como tema central a Educação Emocional, com o convidado Gabriel Carneiro Costa, palestrante e escritor. O encontro será realizado no Instituto Ling, das 9h às 12h, e as inscrições já estão abertas pelo e-mail relacionamento@sucessor.com.br.