Conselho de Família, espaço de acordos e conciliações saudáveis

Manter a família emocionalmente saudável e os negócios bem sucedidos exigem esforços e iniciativas consistentes das famílias empresárias. A governança familiar assume importância significativa com mecanismos que apoiam a manutenção e a melhoria das relações afetivas dos envolvidos, a partir de espaços dedicados à definição com clareza dos papéis e gestão de todo o sistema que agrega família negócios e patrimônio.

O Conselho de Família é um desses mecanismos e na verdade, trata-se de um espaço fundamental no sistema de governança familiar. Nele se estabelece uma espécie de fórum no qual se investe no desenvolvimento da confiança e no senso de pertencimento de todos os membros da família, dois aspectos fundamentais para alcançar a visão compartilhada e o comprometimento com o negócio. É nesse espaço que se promove, também, a cultura do planejamento familiar estratégico.

As vantagens do Conselho de Família são notórias e têm forte impacto no equilíbrio das famílias empresárias. Entre os benefícios estão a promoção da harmonia e da coesão familiar, a transparência e a informação, a prevenção de conflitos por meio de uma comunicação mais oportuna e eficaz, entre outros. Da mesma forma, é possível dar passos consistentes na profissionalização da família empresária e na regulação do acesso dos familiares na organização, além de combinar os interesses pessoais, grupais e estimular a gestão do patrimônio.

Um dos principais desafios do Conselho de Família é desenvolver e apoiar a implantação do Protocolo Familiar, ou seja, formalizar o grande acordo que concilia os interesses e vontades de uma família empreendedora com uma forma de alcançar a longevidade dos negócios.  Esta conjunção de vontades entre os membros da família parte das expectativas de cada um para se chegar as combinações e resultar num código de conduta que estabeleça as relações da família com o negócio na base no consenso. Além de construir um documento legítimo norteado pelos valores da família, os integrantes exercitam o diálogo para alinhar estas combinações e clarificar os papéis de cada um, pois o protocolo é o resultado de um processo de reflexão em prol do bem comum.

Além dos mecanismos e metodologias técnicas aplicadas ao Conselho de Família, é importante lembrar que é nesse espaço que se trata de um dos principais desafios da família empresária hoje, que diz respeito à longevidade dos empreendimentos. É no Conselho de Família que se pode promover o envolvimento das novas gerações e assim transmitir o “DNA” empresarial aos mais jovens, com a implantação de programas de desenvolvimento da capacidade empreendedora.

Por João Prates – Consultor do Instituto Sucessor.