Propósito: combustível essencial para o êxito empresarial

Está chegando o 10º Painel de Famílias Empresárias, evento promovido anualmente pelo Instituto Sucessor. Neste ano, o tema central que norteará o encontro será Propósito de Família: a base para a transformação.

Dentre as presenças confirmadas para a próxima edição do Painel está Marcos Troyjo, diretor do BRICLab na Universidade Columbia, em Nova York, e professor da Columbia-SIPA, School of International and Public Affairs. Também é fundador do Centro de Diplomacia Empresarial, think-tank independente sobre assuntos globais, doutor em Sociologia das Relações Internacionais e pós-doutor pela Universidade Columbia, economista e cientista político.

Troyjo trará na sua palestra, “Nova Era do Talento”, uma reflexão sobre o contexto global da inovação. Em sua fala, o especialista vai tratar, entre outros aspectos, da relação estratégica entre atitude empreendedora e talento para o êxito de empresas. Como uma prévia do conteúdo proposto para o evento, o especialista compartilha algumas das suas reflexões nas três questões a seguir:

 

Quais são as evidências mais significativas deste momento de transformação que estamos vivenciando?
Troyjo – Um dos aspectos centrais é a dinâmica radical de aparecimento e transformação de tecnologias, inseridas em uma sucessão estonteante de saberes e especialidades. Pessoas, empresas e países são impulsionados a realizarem mudanças de paradigma para se adaptar e liderar esse cenário. Na sociedade econômica do século XXI, o conceito de Destruição Criativa, proposto por Joseph Schumpeter, se aplica a ideias como usinas de inovação e hubs de conhecimento. Também mobiliza a reengenharia de talentos em empresas como Montblanc, IBM, Amazon, Samsung e Bulgari, além da reinvenção de projetos de prosperidade em países como China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Bélgica, Suíça e Brasil.

 

O que caracteriza a “Nova Era do Talento” e qual o seu impacto nas escolhas pessoais e profissionais?
Troyjo – A competição global por talento evoluiu para além de um mero sinônimo de vocação. Um novo e determinante fator desponta em um cenário de disputa de poder: o talentismo. Não basta mais desenvolver aptidões naturais ou nichos, vinculados à ideia de indivíduos especialistas, companhias com core business e países com vantagens comparativas. Na “Nova Era do Talento”, são delineados novos parâmetros de eficiência e competitividade profissional, resiliência e adaptação, e fluxo de conhecimento e administração da vida pessoal. Pessoas, empresas e nações têm de ser multifuncionais e complexas. Como exemplos, é possível pensar em engenheiros que escrevem bem, empresas de agronegócio preocupadas com design e países produtores de petróleo que se transformaram em hubs de entretenimento.

 

Nesse contexto que se impõe também às famílias empresárias, de que modo o propósito pode ser o elo entre os fundadores e as novas gerações?
Troyjo – A vida empresarial é pautada por continuidades e descontinuidades. Visão, fibra, trabalho duro, garra, gosto pelo desafio, disposição em quebrar a inércia e vontade de construir um legado são algumas das características imutáveis em uma família empresária. O desafio das novas gerações é, em um cenário de transformações constantes, perpetuar esses valores e, ao mesmo tempo, manter uma atitude aberta às mudanças. Afinal, a estrada que nos trouxe do passado até o presente não é, necessariamente, a mesma que nos levará daqui para o futuro. Mas as características que são imutáveis devem ser preservadas. Elas são parte do propósito, que é o combustível essencial para o êxito empresarial.